Paralisia espiritual – Como sair dela?

outubro 10, 2007

Podemos ficar completamente paralisados espiritualmente. A paralisia consiste num travamento parcial ou total de algo; quando algo esta travado, está impedido, ninguém entra, ninguém sai, pois há um impedimento.
Quando a condição de uma pessoa chega ao estado de travamento, é necessário a intervenção Divina, é preciso a ação Onipotente do Espírito Santo de Deus, pois só Ele conhece profundamente os segredos que abrem as mais difíceis fechaduras da nossa alma. A condição de paralisia é a condição de muitos de nós, hoje é muito fácil você encontrar pessoas travadas em alguma área de sua vida, pelos fatos que vão acontecendo, mas muitas dessas pessoas desconhecem o seu estado e não se deixa curar por Deus.

A CAUSA

Podemos nos estar perguntando agora, qual é a causa da paralisia espiritual? A resposta é muito clara e não deixa dúvidas para nenhum de nós – é a falta de perdão! A falta de liberar o perdão.
Quando não liberamos o perdão, nos aprisionamos. O menos beneficiado na falta de perdão somos nós mesmos, e na maioria das vezes achamos o contrário. Aí está a chave libertadora do travamento espiritual. O Perdão dado com consciência, de todo coração e também com palavras, libera-nos de qualquer encadeamento.
E se não sentimos força pra perdoar? Perdoe mesmo assim! Não espere sentir alguma coisa para perdoar, perdoe! Pois o perdão é pura decisão de nós mesmos, não é somente sentimento. Na maioria das vezes não sentimos nada para perdoar, mas é preciso, pois se não dermos o perdão, vamos ficar paralisados.
Mas faça isto também com palavras, pois quando falamos algo em bom tom de voz, liberamos o que uma vez estava aprisionado em nós. A palavra é criadora, transformadora e libertadora. É preciso perdoar de coração, mas também com palavras! Se as situações que nos encontramos, nos impedem de libertar este perdão com palavras diretamente à pessoa que nos feriu, façamos isto, mesmo que seja sozinho.

PRIVADOS?

Sim, ficamos privados, pois estamos na condição de travamento. Privados de que? De receber Graças. É o mesmo que tentar colocar coisas dentro de uma gaveta fechada com cadeado. Só arrombando. Mas, como Deus não arromba nada e ninguém, pois é um Deus de Amor e cheio de ternura, ficamos privados; é nesta hora que o inimigo entra com suas investidas e nos aprisiona mais ainda, colocando em nossa mentalidade mentiras disfarçadas de verdade.
Imagine você, ficar privado da Graça de Deus? Não podemos! É Terrível!
Ficamos insensíveis, frios, sem vida, mal humorados, e assim, vamos perdendo. Perdemos amigos, perdemos pessoas que tanto amamos, neste momento de travamento o inimigo rouba, tira tudo de nós!
O fechamento é tanto, que nós mesmos nos privamos do Amor de Deus.

O DESTRAVAMENTO

A libertação é da pelo perdão, esta é a chave! Portanto não existe outra, pois enquanto estamos perdoando, Jesus está agindo pelo poder Onipotente do Espírito Santo. Perdoar, perdoar e perdoar a todo o momento, todos os dias, sempre!
Jesus por onde passava, destravava a todos; paralíticos andavam, surdos ouviam, cegos enxergavam, tudo porque o perdão acontecia, o amor era liberado onde estava a presença de Jesus.
Assim é ainda hoje, onde a presença do Senhor Jesus está, o Amor vai acontecendo e cadeias vão sendo quebradas.
Somos livres e não podemos viver privados, aprisionados, paralisados ou travados.
Permitamos Jesus pela ação do seu Espírito quebrar cadeados até mesmo antigos em nós, que nos impedem de receber com plenitude do Amor de Deus.

Que Deus nos encha do Seu Espírito!

André Henrique Faria Thereza
12 de dezembro de 2006


GRUPOS DE ORAÇÃO – Participe!

outubro 9, 2007

2.ª Feira
Grupo de Oração São José
Local: Paróquia São José (Vera Cruz), 20h

Grupo de Oração Abrigo de Deus
Local: Capela dos Vicentinos (Bairro Alto), 20h

Grupo de Oração São Judas Tadeu
Local: Paróquia São Judas Tadeu, 20h

3.ª Feira
Grupo de Oração Jesus Vive e é o Senhor
Local: Sede Vicentina – (Esq. R. Mato Grosso c/ R. Domiciano Santana), 14h

Grupo de Oração Imaculado Coração de Maria
Local: Paróquia São Benedito, 20h

Grupo de Oração Rainha da Paz
Local: Capela Santo Antonio (largo Santa Cruz), 20h

5.ª Feira
Grupo de Oração N. Sra. De Fátima
Local: Paróquia N. Sra. De Fátima (Brabância), 20h

Grupo de Oração Luz das Nações
Local: Paróquia São Pedro Apóstolo, 20h

Grupo de Oração Santo Expedito
Local: Capela Santo Expedito (Sta. Mônica), 20h

Sábado
Grupo de Oração Fonte de Vida
Local: Capela Santo Antonio (largo Santa Cruz), 20h

VIGÍLIA DE ADORAÇÃO – Todo 1.º Sábado do mês
Local: Associação N. Sra. Das Graças, às 20h

ASSOCIAÇÃO N. SRA. DAS GRAÇAS – Rua Goiás, 1320, Centro – Avaré/SP
S.O.S Oração – Fone: (14) 3732-1034
Atendimento: De 2.ª à 6.ª Feira das 15h às 18h


Quem crê não recua!

outubro 9, 2007

jovempalavra.jpg

Quando o diabo encontra uma pessoa que crê, ele dá um passo para trás. 

Se… e apenas “se” permitirmos, os problemas e as dificuldades poderão abalar a nossa paz e nos ameaçar com a sombra da derrota.

Pedras esperam por você durante todo o trajeto; chute-as para fora do caminho se forem pequenas, sente-se sobre elas e espere – se forem grandes –, até que se manifeste o auxílio divino e lhe sejam multiplicadas as forças da alma para removê-las. A tentação não o esqueceu nem se cansou de arquitetar planos e realizar investidas para enganá-lo, seduzi-lo e destruí-lo; ela tenta derrubá-lo pelo cansaço, inaugurando uma armadilha em cada “esquina” da sua vida.

É importante parar um pouco, fazer os cálculos e verificar se você continua operante e em condições de travar combate, se tem forças e as armas corretas consigo; parar e verificar como está a sua fé. A fé é aquela “carta na manga”… aquela “arma secreta” que é guardada para o momento-chave; qualquer um pode chegar à vitória se souber “dispará-la” no momento exato. Basta querer e, então, poderá obter sua vitória, arrancando-a à força das garras da derrota.

Não importa o tamanho do problema, nem a força do mal que o aflige, desde que você tenha a coragem de expor seu coração e mantê-lo no alto, bem acima da dúvida, diante dos olhos de Deus. E esteja certo de que de uma hora para outra essa situação vai virar.

A fé pode mudar tudo em qualquer momento; já que o Senhor é poderoso para transformar a derrota na mais deliciosa e esperada vitória. Esse dom divino paralisa a força do inimigo. Quando o diabo encontra uma pessoa que crê, ele dá um passo para trás, antes de bater em retirada.

Quem crê não recua, avança sempre na certeza de que Deus está no controle de tudo.

Márcio Mendes
marciomendes@cancaonova.com
Missionário da Comunidade Canção Nova, estudante teologia, autor dos livros “Quando só Deus é a resposta” e “Vencendo aflições, alcançando milagres”.

Extraído: www.cancaonova.com.br  


Experiência de Oração para homens

outubro 9, 2007

No dia 19 de agosto de 2007 (domingo), houve uma Experiência de Oração para homens. O Espírito Santo foi derramado nos corações durante todo o dia pela pregação da palavra, orações e partilha. Foi uma benção! Aproximadamente 90 homens participaram do Encontro e tiveram uma experiência com o Amor transformador de Deus.


Intimidade com Deus – Fonte de incontáveis Vitórias (parte 2)

outubro 8, 2007

4- OBTENDO VITÓRIAS PELA INTIMIDADADE

“ Coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou, tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam “ ( 1 Cor. 2,9 ).

Veja, o bens que Deus tem preparado é somente para aqueles que o amam; amar a Deus é a condição e somente isto.
Podemos ficar imaginando horas e horas o que esta passagem pode significar para nós? A resposta acharíamos na própria palavra.
Podemos esperar tudo de Deus, tudo! Temos o costume de esperar coisas pequenas do Senhor, mas podemos e devemos esperar tudo, pois Ele é o Senhor de tudo, é o Criador de todas as coisas, tem o domínios em suas mãos e pode mover céus e terras por aqueles que Ele ama. Estamos falando de poder, um poder que os nossos olhos contemplam e admiram.
Quando o Arcanjo Gabriel disse à Maria, mãe de Jesus, que “para Deus tudo é possível”, ele disse porque sabia muito bem disso, ele disse porque assim o é, e não podemos duvidar disto.
Quando mergulhamos por inteiro na intimidade com Deus, vamos experimentando vitórias.
Mas, o que é Vitória para nós? Muitos tem conceito errado de vitória, chegamos a dizer que Deus vai nos tirar os nossos sofrimentos, dores e tudo mais. Não! A Vitória consiste em passar primeiro pela cruz. É bom sabermos que quem corre da cruz é o diabo e quando corremos dos sofrimentos estamos nos aliando a ele.
A ressurreição, a vida, a vitória se esconde na cruz. E rejeitamos a cruz estamos correndo para os braços da morte e da derrota.
Meu irmão, minha irmã, as vitórias que Deus tem reservado para nós habitam na cruz; nossos olhos não podem se prender na cruz, mas devem enxergar além dela, muito além.
Eu não disse que não devemos olhar para cruz, mas disse que os nossos olhos não podem ficar presos à ela, mas passar, passar pode ela para tomar posse das vitórias.

“ A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas para os que foram salvos, para nós, é força de Deus” ( 1 Cor. 1,19 )

É força de Deus, e com força de Deus não se discute. A força se Deus é a Vitória de Deus.
Da intimidade à vitórias, mas neste meio tempo há cruz, há dores, há sofrimentos, há rupturas.
Mas não podemos ficar preocupados com tudo isto, nossos olhos se fitam na meta, no ponto de chegada.

“ Mas não me queixo não. Sei em quem coloquei minha confiança.” (II Tim 1,12 )

O sofrimento por si só não é garantia de vitórias, mas sim, o como se sofre, a maneira pela qual enfrentamos o momento de dor.

“ Deus nos dá vitórias por Jesus. “ (1 Cor 15,12 )

Como estamos enfrentando nossas dores?
É vital pararmos para pensarmos e se preciso for, mudar tudo, para que possamos obter vitórias do nosso relacionamento com Deus.

5- A VERDADEIRA INTIMIDADE ME TORNA UMA PESSOA DE LOUVOR.

“ Pôs-me nos lábios um cântico novo, um hino de louvor e glória ao nosso Deus” (Salmo 39,4 )

O nosso coração se enche de louvor ao ponto de trasbordamento quando nos lançamos na intimidade com Deus.

André Henrique Faria – Agosto/2007


Intimidade com Deus – Fonte de incontáveis Vitórias (parte 1)

outubro 8, 2007

Na Palavra encontramos por diversas vezes Deus dando passos de iniciativas para ter intimidade com o seu povo, ou seja, para se aproximar daqueles que Ele ama. Na maioria das vezes, Deus sempre sai vencendo nessas tentativas, sai vencendo porque Ele é sempre insistente conosco.
Não somos fáceis, principalmente quando o assunto é se abrir a uma intimidade sincera com alguém que conhecemos, imagine para com Deus, que é mistério para nós. Se temos dificuldade para manter relacionamentos com quem vemos, apalpamos e conhecemos, teremos mais dificuldades ainda com Deus que não vemos, não apalpamos e não conhecemos.
Mas muitos de nós desconhecemos que para termos bom êxito, sucesso, vitórias em tudo o fazemos, precisamos nos unir a Deus na Intimidade. A intimidade com o Senhor é o passo inicial de inúmeras vitórias em nossas vidas e na vida daqueles que estão ao nosso redor, é o passo que fundamenta transformações, conversões, curas, libertações e milagres.
Aqui vai algumas ensinos que nos ensinarão e muito sobre esta sublime decisão de aceitar ter uma vida de intimidade com Deus, de aceitar se aproximar do Esplendor que rege todas as coisas.

1- O PRIMEIRO PASSO É SEMPRE DE DEUS.
Para um relacionamento começar e começar bem, alguém tem que dar o primeiro passo, esta atitude é importantíssima, pois, dependendo do jeito que a pessoa inicia um diálogo ou outra coisa qualquer àquele relacionamento pode começar bem ou mal.
Deus sempre dá o primeiro passo, nunca somos nós, nunca.

“ Não fostes vós que me escolhestes, mas Eu vos escolhi…” (Jo 15,16)

A partida é sempre de Deus, Ele que nos escolhe e utiliza todos os meios possíveis e impossíveis para isto, tal como é, que nosso chamado sempre é um mistério, podemos tentar ficar explicando aqui e ali como Deus nos chamou, mas é sempre misterioso para nós. Há meio que Deus se utiliza para iniciar uma amizade conosco que não estão disponíveis, ainda, ao nosso conhecimento, talvez, a nossa primeira pergunta quando chegar no céu seja esta: “Senhor, o que fizeste?”.
Jesus chamou muitos para ter intimidade com Ele, chegou a chamá-los de amigos, encontramos nos Evangelhos pessoas que foram abordadas por Jesus.
Um exemplo clássico, é o diálogo de Jesus com a Samaritana, é fantástico observar os passos que o Senhor dá para vir ao nosso encontro. Se observamos bem, Jesus inicia a conversa com àquela mulher assim: “Pediu-lhe Jesus: dá-me de beber” (Jo 4,7).
Estranho não? Sim!!, mas Deus mais uma vez usando suas estratégicas para se aproximar de quem ama.
O diálogo de Jesus com aquela mulher iniciou com um pedido natural, muito estranho por sinal, porque os judeus e os samaritanos não se falavam, mas li começa um relacionamento que provocará no coração da samaritana uma profunda cura interior, ela ali naquele momento de intimidade experimenta a graça da cura, ela não pôde dar o que Jesus pedia, mas Ele sim pode dar o que ela mais precisava.
Ai esta uns dos pontos que dificulta nossa amizade com Deus – achamos que precisamos dar tudo aquilo que Deus nos pede, mas não é assim, é Deus que acaba dando o que precisamos.
Se Deus um dia pedir algo a você, tenha certeza, que é Ele que acabará dando à você o que precisa, e por conseqüência disto vamos nos entregando à Ele mais e mais.
Ele nunca cobrará nada de nós para iniciar uma amizade para conosco – nem a Santidade. A Santidade é conseqüência de uma bela amizade com Deus, não é o ponto de partida.

2- O SENHOR QUER SE ENTRETER COM QUEM AMA.

“O Senhor se entretinha com Moisés face à face como um homem fala com seu amigo” (Ex 33,11)

A face sempre revela a pessoa. Ver a face do outro significa simplesmente ver a pessoa.
Se reconhece que alguém esta feliz, triste, amargurado, preocupado, irado pela sua face, portanto, a face é a própria pessoa revelando quem é.
A face revela o que somos, identifica quem somos, reflete todos os sentimentos e a atitudes.
Moisés se entretinha com o Senhor face à face. Deus buscava conhecer Moisés e Moisés buscava conhecer profundamente a Deus, tanto um quanto o outro conheciam suas faces, seus traços, era uma amizade sendo travada pelo conhecimento de um para com o outro.
Na Palavra, ver a face de um rei é o mesmo que ser admitido à sua presença. Aqueles que veêm a face do rei começam a compor sua comitiva pessoal.
Deus também deseja profundamente se entreter conosco face à face, isto é, com intimidade. Ele quer revelar com detalhes quem Ele é para nós, Ele quer mostrar todo o seu caráter.
E é a partir deste entretimento com Ele, desta genuína intimidade, que vamos identificando a pessoa de Deus e obtendo vitórias e bênçãos.

3- RELACIONAMENTO EXIGE RUPTURA.

Sempre foi assim e ainda é hoje, todo relacionamento exige renúncias, rupturas.
Quem ama sempre romper com aquilo que fere o amado, mesmo que não queira, rompe porque ama. No relacionamento de um casal é notável quando há amor sincero pela renúncia de um e de outro.
A renúncia é o termômetro visível de um bom relacionamento, renunciamos na medida que amamos.
Os que pensam somente em si, dificilmente consegue manter um relacionamento saudável.
Por isso que quando aceitamos uma vida de intimidade com o Senhor é natural deixarmos para trás muitas coisas, sobretudo aquelas que contradizem o amor de nosso Amado. Vamos rompendo até mesmo sem perceber com tudo o que prejudica nossa intimidade com Ele; é certo também dizer, que por muitas vezes, se não na maioria delas, a renúncia é acompanhada de lágrimas e angústias, mas quando conseguimos romper com aquilo que pode desfazer nossos laços com o Senhor, nossa alma rejubila, nossa alma canta incansavelmente por ter alcançado tal decisão, então, podemos chegar a conclusão que quando renunciamos algo que causa desgostos no coração de Deus obtemos a felicidade interior. O segredo da Alegria da alma é se entregar sem reservas para o amado de nossa alma, que é o Senhor. A alma anseia por Deus desde sua origem e só sossegará segura, quando estiver inteiramente nos braços do seu Senhor.

“ A verdadeira circunsisão é a do coração.” (Rm 2, 29)


Como surgiu a RCC no Brasil?

outubro 8, 2007
A Renovação Carismática no Brasil (1)

No Brasil a Renovação Carismática teve origem na cidade de Campinas, SP, através dos padres Haroldo Joseph Rahm e Eduardo Dougherty(2).

Os rumos que a Renovação Carismática tomará a partir de Campinas serão diversos, expandindo-se rapidamente pela maioria dos Estados brasileiros. Entre algumas informações disponíveis encontramos as de Dom Cipriano Chagas que registra:

- Em 1970 e 71 iniciou-se a Renovação em Telêmaco Borba, no Paraná, com Pe. Daniel Kiakarski, que a conhecera nos Estados Unidos também em 1969.

- Em 1972 e 1973 Pe. Eduardo, de novo no Brasil, deu vários retiros e iniciou grupos de oração. Assim foi, por exemplo, em Belo Horizonte, em 1972, com um grupo pequeno de 8 ou 9 pessoas.

- Em janeiro de 1973 o Pe. George Kosicki, CSB, que havia muito participava ativamente da Renovação nos Estados Unidos, veio a Goiânia para um retiro carismático de uma semana. A ele compareceram D. Matias Schmidt, atual bispo de Rui Barbosa, na Bahia, e vários padres e religiosas, que iriam iniciar grupos de oração em Anápolis, Brasília, Santarém, Jataí, etc.

- Em 1973, perto de Miranda, no Mato Grosso, um pequeno grupo começou a ler o livro Sereis Batizados no Espírito e a rezar pedindo o dom do Espírito. Um mês mais tarde veio a eles o Pe. Clemente Krug, redentorista, que conhecera a Renovação em Convent Station, New Jersey; orando com eles, receberam o “batismo no Espírito” e o dom de línguas.

- Em geral, pois, pode-se dizer que os grupos de oração surgidos em inúmeras cidades do Brasil tiveram sua origem seja nas “Experiências de Oração no Espírito Santo” do Pe. Haroldo Rahm, SJ, seja nos retiros dados pelos padres Eduardo Dougherty, SJ e George Kosicki, CSB.

- Em vista da extensão que tomava a Renovação no Brasil, o Pe. Eduardo Dougherty, sentindo a necessidade de uma melhor organização, preparou com o Pe. Haroldo Rahm e Irmã Juliette Schuckenbrock, CSC, um encontro de fim de

semana em Campinas, que foi o I Congresso Nacional da Renovação Carismática no Brasil em meados de 1973, ao qual compareceram cerca de 50 líderes, para discernir a obra do Espírito Santo no Brasil.

- Em janeiro de 1974 foi realizado o II Congresso Nacional da Renovação Carismática, comparecendo lideres de Mato Grosso, Belo Horizonte, Salvador, Rio de Janeiro, Santos, São Paulo, etc(3).

Em outras regiões a Renovação Carismática começa a crescer, a partir de 1974: no Norte a diocese de Santarém com Frei Paulo, em Anápolis, no Centro Oeste, com Frei João Batista Vogel, no Sul de Minas, com Mons. Mauro Tommasini na Aquidiocese de Pouso Alegre. Também colaboram como divulgadores: Pe. Schuster, Dr. Jonas e Sra. Imaculada Petinnatti, Peter e Ingrid Orglmeister, D. Cipriano Chagas, Pe. Alírio Pedrini, Frei Antônio, Ir. Tarsila, Maria Lamego, Ir. Stelita(4).

No início, a Renovação atingiu os líderes já engajados em movimentos como Cursilho, Encontros de Juventude, TLC, etc, e foi se ampliando gradativamente como uma nova “onda” de evangelização com identidade própria(5).

Em 1972, Pe. Haroldo escreve o livro Sereis batizados no Espírito(6) , onde explica o que vem a ser o “Pentecostalismo Católico”. Sendo uma das primeiras obras publicadas no país sobre o movimento, trazia orientações para a realização dos retiros de “Experiência de Oração no Espírito Santo”, que muito colaboraram para o surgimento de vários grupos de oração.

Para B. Carranza, o livro representou uma alavanca para a difusão da Renovação Carismática, do mesmo modo como o foi, nos EUA, o livro A cruz e o punhal. Além disso, tendo recebido o Imprimatur de Dom Antônio Maria Alves de Siqueira, bispo de Campinas na época, significou a legitimação da Renovação Carismática Católica para seu crescimento(7).

Pe. Haroldo foi o responsável em divulgar a Renovação para muitos dos que viriam a se tornar suas lideranças. A adesão de Padre Jonas Abib, logo no início deu um grande impulso para a Renovação.

Pe. Jonas Abib assim relata como veio a conhecê-la, através do Pe. Haroldo, durante um período em que passava por dificuldades em seu ministério, em Lorena, São Paulo:

Padre Haroldo veio no dia 2 de novembro de 1971. Falou-nos a respeito do que Deus estava fazendo no mundo por meio da Renovação Carismática Católica. Explicou-nos sobre a Efusão do Espírito Santo; o que eram os dons do Espírito Santo (…).

Realmente não entendi bem o que era a Renovação Carismática Católica; também não entendi o que era Efusão do Espírito nem mesmo os Dons. Porém, desejei do fundo do coração. Entendi que era o que me faltava!

Houve uma missa. No final, Padre Haroldo, ainda na sacristia, disse a nós, padres, que, se quiséssemos, ele iria impor as mãos sobre cada um, pedindo a Efusão do Espírito Santo. Ficamos sem jeito; mas pior seria dizer que não … aceitamos! (…).

O que aconteceu com os outros eu não sei; sei o que aconteceu comigo. (…) naquela noite, comecei a orar como nunca tinha orado antes. Nem era ainda a oração em línguas; o que acontecia era que a oração vinha de dentro. (…) Eu não saberia explicar. O que sabia é que antes me faltava alguma coisa, que eu pensava ser a fé; porém, o que faltava agora não faltava mais. O vazio que existia estava inteiramente preenchido.

(…) um mês e meio depois, já no começo de 1972, fui a Campinas, em São Paulo, com dez jovens (…). Tivemos a oportunidade de fazer uma “Experiência de Oração” com Padre Haroldo, na Vila Brandina. Lá comecei a entender o que era a Renovação Carismática Católica, a Efusão do Espírito Santo e seus Dons. Melhor ainda: entendi o que tinha acontecido comigo.

Naquele mesmo ano estávamos começando as Experiências de Oração no Espírito Santo, em Lorena(8) .

A partir de 1980, a Renovação Carismática consolidou-se institucionalmente, espalhando-se por todo o território nacional, vindo a ocupar um espaço significativo na mídia, seja como objeto de notícias, seja como usuária dos meios de comunicação social(9).

Em 1980, Pe. Eduardo Dougherty fundou a Associação do Senhor Jesus (ASJ). Partindo da venda de material religioso, tal como livros de formação e de cânticos, tendo em vista atingir a realização de programas de TV. Logo em seguida foi criado o programa “Anunciamos Jesus”, que em 1986, já cobria através de três redes de TV, 60% do território nacional. A partir de 1990, a ASJ fundou o Centro de Produções Século XXI, que possui três grandes estúdios de TV, na cidade de Valinhos, São Paulo. Atualmente, possui um sistema televisivo próprio com objetivo de, em médio prazo, estar com retransmissoras em todas as regiões do Brasil.

Também se destaca nos meios de comunicação a Comunidade Canção Nova. Iniciada em 1974 na cidade de Lorena, a Comunidade adquiriu em 1980, em Cachoeira Paulista, uma Rádio e mais adiante, em 1989, conseguiu uma concessão de TV. Através da Fundação João Paulo II, a Rede Canção Nova TV é o canal católico que mais cresce no Brasil, possui retransmissoras em todas as Regiões do país, estando também presente na Itália e Portugal.

É também a partir de 1990 que acontece a grande “explosão” da Renovação Carismática que atinge milhões de brasileiros. Antônio F. Pierucci e Reginaldo Prandi, por ocasião das eleições de 1994, realizaram um levantamento quantitativo sobre a Renovação Carismática no Brasil (Tabela 3)(10).

Tabela 3. Religiões no Brasil – população adulta
Religião No. Total de fiéis
(em milhões)
Católicos: Tradicionais
                 Carismáticos
                 CEBs
                 Outros Movimentos
61,4
3,8
1,8
7,9
Evangélicos: Históricos
                     Pentecostais
3,4
9,9
Kardecistas 3,5
Afro-brasileitros: Umbanda
                           Candomblé
0,9
0,4
Outras 2,0
Nenhuma 4,9

O resultado apresenta três milhões e oitocentos mil como o número de católicos carismáticos no conjunto da população brasileira adulta, sendo que 70% deles são mulheres; a maioria possui um expressivo contingente de donas de casa (24%), a maior parte dos que estão ocupados são funcionários públicos (22%).

Trata-se de um número muito elevado, pois era praticamente igual ao total de evangélicos que seguem as denominações protestantes históricas; sendo menos de um terço dos evangélicos pentecostais; o dobro dos católicos das comunidades eclesiais de base (CEBs); número similar ao de espíritas kardecistas; e quase três vezes o total dos adeptos das religiões afro-brasileiras(11).

Estudos mais recentes, contrariando alguns prognósticos da não expansão da base social da Renovação para além da classe média, indicam que o movimento também chegou às camadas trabalhadoras dos bairros populares, onde há uma tendência ao crescimento acelerado(12).

Atualmente, a Renovação Carismática encontra-se presente em todos os Estados e também no Distrito Federal, com 285 coordenações (arqui)diocesanas organizadas e cadastradas junto ao Escritório Nacional.

Em estimativa feita no final deste ano de 2005, junto às coordenações estaduais da RCC, contabilizou-se como aproximadamente 20.000 o número de grupos de oração em todo o Brasil, isto sem contar as comunidades de vida, de aliança, associações e inumeráveis outras atividades de apostolado, ligadas à RCC.

(extraído da site da rcc brasil – wwwrccbrasil.org.br)


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.